quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Diário Espiritual de hoje: Obedecer ou não?


 "O rei do Egito disse as parteiras: Quando ajudardes as hebreias a dar a luz, se for menino matai-o... as parteiras porém temeram a Deus e não fizeram o que o rei do Egito mandara. 
                                                           Ex 1, 16-16


No diário Espiritual de hoje uma questão me incomoda ao coração:

Devemos ou não obedecer as autoridades constituídas sobre nós?

Meu diretor espiritual sempre me disse que quem obedece nunca erra, cresci na caminhada de fé ouvindo o diabo é o pai da desobediência, e que a desobediência é o primeiro pecado de Adão e Eva, que ela é fruto de muitos males, e o pior deles é que gera falta de humildade, então nunca tive dúvida, obedecer sempre, essa era a regra de ouro!

mas não posso dizer que sempre tive facilidade em obedecer, desde pequeno, filho de pais divorciados, era tipo como o homem da casa, então eu sempre tive muita liberdade e responsabilidade para escolher o que era certo sem me preocupar em obedecer ou não.

Na Igreja isso se tornou um problema na época da minha adolescência, muitas vezes eu julgava sem razão e na maioria das vezes autoritária a autoridade que me ordenava, então me veio a angustia, será que ás vezes não seria mais útil desobedecer ?

A Questão da obediência deve ser tratada com carinho, na leitura acima as parteiras preferiram obedecer a Deus e desobedecer o faraó, isso nos ensina que não existe obediência cega, e que toda autoridade não deve escolher abusar de sua patente para não levar seu subordinado ao pecado da desobediência, e ainda, que nenhuma autoridade humana é perfeita, por isso deve estar sempre aberta a ouvir e dialogar, autoridade é um serviço, como nos ensina Jesus, um serviço para cuidar de seu rebanho, e não para satisfazer caprichos e vaidades e a obediência é um sacrifício de amor e confiança no Senhor, que na Igreja serve para gerar humildade no rebanho, e humildade é uma das virtudes que mais agrada a Deus.

Na dúvida, pessoalmente aconselho a obedecer, mesmo que a ordem pareça contraditória a Deus, pois se as parteiras tivessem obedecido, não seriam culpadas diante de Deus, e desobedecendo, agradaram ainda mais a Deus...
Então, se obedecemos produzimos humildade, e Deus que já nos livra da culpa, também providenciará para que não compactuemos com a injustiça, como o fez muitas vezes na história, se desobedecemos por razões justas, agradaremos a Deus a quem obedecemos em primeiro plano, mas se desobedecemos por vaidade e outras caprichos pessoais, então não apenas seremos culpados de desobediência, mas como resposta natural, nos perderemos pelo caminho, acredite é bem melhor obedecer, mas se o seu discernimento pedir o contrário e suas razões forem justas e retas, não tenha medo da desobediência, confiemos no Senhor que obedientes ou não, devemos temer como as parteiras o fizeram, a questão não está mais na obediência e sim na confiança que o nosso discernimento deve ter em Deus diante de todas as atitudes na vida.

Quem é autoridade que zele do rebanho que o senhor lhe confiou como um bom pastor, cuidando da caridade antes da obediência ou das próprias vaidades, por que Deus pedirá contas de todo o rebanho que lhe confiou. Quem deve obediência seja justo, manso e humilde, como o senhor foi diante do Pai, mas também sincero com seu superior, pois a desobediência é um caminho perigoso, pode gerar falta de humildade e prepotência, no entanto nunca se esqueça que devemos obediência a Deus antes que aos homens, só obedecemos aos homens quando estes estiverem unidos a vontade de Deus, do contrário toda autoridade cai, e certamente logo será retirada pelo senhor. Em todo caso confiemos no senhor e o temamos, porque dEle é que nos vem a salvação, e não nos deixará sozinhos.









Nenhum comentário:

Postar um comentário