quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Ano Santo Diocesano

Bom dia blogueiros, amigos e irmãos na fé:

Com grande alegria no Senhor, compartilho com todos e aprofundo a noticia sobre o Ano Santo Diocesano em Petrolina, proclamado pelo nosso bispo Dom Manoel dos Reis de Farias, no ultimo dia de Cristo Rei, onde se encerrava o ano da fé...
Não há dúvidas que está foi uma inspiração divina ao coração do nosso bispo diocesano, por tanto, o ano santo da diocese de Petrolina, é um desejo do coração de Jesus ao coração do nosso pastor.
Neste tempo somos chamados a aprofundar a santidade e buscá-la para nossas vidas... Mas o que sería então a santidade?

Santidade é a vivência de uma amizade com Cristo, iniciada por uma experiência com Deus, e alimentada por meio da nossa oração: Antes, nós não podiamos nos comunicar com Deus, somente por raríssimas ocasiões Ele se comunicava conosco por meio dos profetas, no entanto, com a vinda de Jesus Cristo, Deus visita pessoalmente o seu povo, e através do seu sacrifício na cruz nos purifica a alma de todos os nosso pecados, fazendo de nós agora uma raça de profetas.
Por meio do sacrificio de Cristo, além de purificados, nós recebemos o Espirito Santo dentro do nosso coração, e por meio dele agora, temos uma ligação direta com Deus, agora somos templos vivos onde Deus habita, pois o Filho nos Salvou e o Espirito nos Santificou.
Por isso hoje, por meio da nossa oração somos capazes de falar com Deus, e ouví-lo, no nosso próprio coração, na contemplação na natureza, e na pessoa dos nossos irmãos, também através das sagradas escrituras e dos sacramentos, em especial na santa Eucaristia, tudo isso aos olhos da fé.


O Senhor nos fala ao coração através da nossa subjetividade, ou seja, através do nosso interior, do nosso coração, é uma voz intuitiva que nos aconselha... Também podemos ouvir a voz de Deus na contemplação da natureza, sua criação, nesse caso, isso se dá pela nossa razão, Deus nos fala em nossa mente, na natureza é possivél perceber o quanto ele é perfeito, bom, bonito, agradável, sábio, onipotente, e muitos outros atributos, é possivel adorar e experimentar o criador na sua criação... e ainda por meio dos ensinamentos da Igreja na sagrada escritura, a bíblia, e ainda nos sacramentos, com os olhos da fé é possivel sentir a misericórdia de Deus no sacramento da reconcialiação, a confissão, bem como no batismo, órdem, matrimônio e eucaristía, é possivel vê-lo, falar com Ele, ouví-Lo, e sentí-Lo, mas tudo isso somente aos olhos da fé, para quem tem fé, é possivel ainda levá-lo conosco para nossas famílias, amizades, namoros e casamentos, trabalhos, escolas, levá-lo como a um amigo invisível, falar, ouvir, ver, perguntar, partilhar, pedir ajuda, pedir conselhos, por meio da oração se faz uma experiência com Deus, é possivel mesmo sentir a sua presença com certeza, mas é preciso cultivar essa amizade, buscando momentos para estar á sós com Deus em oração, e cada dia estará mais forte e o sentirá mais perto...

Nessa experiência que fazemos com Deus, Ele mesmo nos convidará a missão de evangelizar o mundo e fazer com que Deus se torne conhecido e amado por mais pessoas, ele nos convidará a trabalhar no seu reino e evangelizar. Mas Evangelizar não é falar de Deus, ou escrever sobre Ele, evangelizar é fazer com que outros experimentem a presença de Deus como eu a experimento, e isso só será possivél se eu cultivar a amizade com Deus por meio da minha oração, do contrário, se tornará uma teoría morta, sem vida, isso é mais que anunciar, é testemunhar, "Eu ví o Senhor", isso muda a nossa vida e o nosso comportamento, e esse comportamento é a principal fonte de evangelização...

Se não alimentarmos a nossa fé com a sagrada escritura, eucaristia, confissão, oração, missa, jejum, caridade etc, a experiência com Deus será apenas uma boa lembrança para nós, e cada vez mais vaga até que desapareça por completo...

No entanto, o contato mais profundo na oração exige uma missão e muitas vezes provoca o surgimento de novos carísmas, porque Deus é sempre novo; Assim há uma grande possibilidade de aquele que deseja ser santo e fazer a vontade do senhor, ser mal interpretado, pela sociedade, pela família e mesmo pela Igreja, eu me lembro da história de S. Francisco, num tempo em que riquesa era sinal de benção, apareceu um mendigo esfarrapado pregando a pobreza em nome de Deus, todos o chamaram de louco... Tereza de àvila e Joana Dárck eram chamadas de bruxas porque tinham visões, enquanto teresinha era chamada de mimada porque queria entrar no convento aos 14 anos, depois de muitos "Nãos" ela consegue entrar no convento com 15 anos, então provavelmente os ateus vão lhe chamar de burro, porque pra eles Deus não existe, os pagãos, vão lhe chamar de ingênuo porque a vida deve ser aproveitada com seus prazeres, e mesmo os irmãos poderão lhe chamar de alienado etc... o verdadeiro santo que se alimenta da oração e da palavra do senhor se lembrará que "Quem quiser me seguir tome sua cruz e venha" Mt 16,24, muitos são tentados a desistir de tudo, porque não querem sofrer, nem serem difamados e humilhados, se esquecem que "Quem for humilhado será exaltado" LC 18,14, e que devemos "Entrar pela porta estreita, (Dificuldades), porque o caminho da porta larga leva a perdição" Mt. 7,13, durante esses 15 anos de caminhada na Igreja muitas vezes eu fugí da minha cruz, de qualquer sofrimento, especialmente na Igreja, mas foi justamente aí que sofrí mais, eu fugia e depois tinha que recomeçar tudo de novo, foi então que aprendí a abraçar a cruz, lendo estas palavras, a passei a entender o que o senhor queria me dizer, que eu deveria seguir o seu exemplo, porque o servo não é maior do que o seu Senhor, e que o caminho do seguimento de Jesus leva a cruz, porque este o caminho do amor, abraçar o sofrimento por amor a Deus, ser humilhado, mas permanecer, ser insultado mas continuar anunciando... tive muitos sofrimentos nesses anos de caminhada mas abraçá-los só me deixou mais forte, mais perto de Deus, decidí unir meu sofrimento ao dele na cruz com os sofrimentos da minha vida, e morrermos juntos por amor a missão como um amigo leal que não abandona o outro na hora do sofrimento... e a palavra dele me dava consolo e força "Bem aventurado sois vós quando vos injuriarem, perseguirem por mimnha causa, e vos caluniarem, exultai e alegrai-vos, porque será grande a vossa recompensa nos céus"Mt 5, 11-12, a sagrada escritura é fundamental na nossa caminhada, também por meio dela Deus nos fala é preciso lê-la, até que seus escritos sejam gravados em nosso coração, ela nos dará força para suportar a cruz...

Por fim, é possivél ouvir a voz do Senhor nos irmãos, especialmente os que sofrem, sejam eles prezos, mendigos, loucos, doentes, não importa, "Em verdade vos digo, tudo que fizerdes a um destes pequeninos é mim que o fareis" Mt25,45, é possivel contemplar o Cristo que sofre com os olhos da fé nestes nossos irmãos que sofrem, ver no rosto deles o rosto do senhor, ver no sofrimento um chamado de Deus para aliviar as dores de Cristo na cruz, atraves de um gesto de bondade com esses irmãos, aliviando seus sofrimentos...

Somos uma geração santa, que precisa conhecer e experimentar Deus no mais profundo de nossa alma, buscar manter uma amizade com Ele por meio da oração, anunciar isso com nossa vida, abraçar o sofrimento porque "Aquele que perceverar até fim será salvo" Mt, 24, 13

Ainda sobre a vida dos santos, é importante que nós possamos conhecer a história de quantos pudermos, por isso temos um projeto chamado "Cinema na Igreja", com um projetor e um notbook nós passamos filmes com história dos santos na Igreja, isso ajuda a fortalecer a caminhada dos irmãos, e é uma boa dica para o ano santo, essas histórias nos inpiram e ensinam muita coisa... Fica a dica!

Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa.
Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós.

Mateus 5:11-12
Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa.
Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós.

Mateus 5:11-12

  Neste ano santo, através destas meditações e de suas práticas rendemos louvores a Deus pelos 150 anos do nascimento do nosso amado Dom Antônio Maria Malan, o primeiro bispo de Petrolina, 90 anos de nossa diocese e 80 anos de vida do nosso bispo emérito, Dom Paulo Cardoso, que o Senhor continue a obra começada, que nós possamos refletir sobre estas questões em nossos grupos, comunidades, retiros e ajudar uns aos outros a sermos mais santos.



2 comentários:

  1. Verdadeiramente devemos colocar a nossa vida, os nossos dons, o nosso serviço a disposição do reino de Deus. Pois não basta ''eu sentir'', se eu não levo também para os meus irmãos, e se não vivo a santidade de nada vai valer eu estar me prostrando e adorando ou fazendo orações. Devo sim seguir no caminho da santidade que não é fácil, e buscar espalhar este anuncio do Cristo vivo Ressuscitado a todos os confins.

    ResponderExcluir
  2. Isso aí meu Brother, Muito orgulho do caminho que vc está escrevendo para sua história! somos os santos de hoje, é uma alegria conhecer vc, um presente de Deus, isso não é vaidade, é gratidão!

    ResponderExcluir