segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Um Não Católico pode Salvar-se?

"Todo aquele que, tendo recebido o anúncio de Jesus e, sendo tocado pela graça, vendo com clareza de consciência que Jesus é o Cristo, nele não crê e a ele não adere, certamente não se salvará. Mas, por outro lado, todo aquele que, sem culpa (ou porque nunca ouviu falar no Cristo, ou porque, ouvindo, nosso pouco testemunho tornou o Cristo indigno de ser levado a sério ou, ainda, porque, por motivos inconscientes, culturais, etc, não chegou à fé por fidelidade à própria consciência – como no caso de um judeu, muçulmano ou budista piedoso e sincero) não aderiu a Cristo, não é condenado. Como a Igreja explica isso? Primeiro, partindo do princípio fundamental que “o desejo de Deus é que todos se salvem e cheguem ao conhecimento da verdade” (cf. 1Tm 2,4). Deus revelou-se para salvar o homem e somente é glorificado quando isso acontece. Ora, o Deus que tudo salvou em Cristo é o mesmo que a tudo criou em Cristo e para Cristo (cf. Cl 1,15s), de modo que na própria estrutura criatural do homem (na sua consciência), mesmo ferida pelo pecado ressoa a voz do Pai pela sua Palavra, que é Cristo. Então, mesmo alguém que não é cristão, mas sinceramente segue sua consciência - que dirá sempre “evita o mal e faze o bem” -, ainda que não saiba, está dizendo “sim” ao Senhor e, por ele e nele, é salvo. 
            Sem Cristo não há salvação, de modo que mesmo os que não conhecem a Cristo somente se salvam porque Cristo morreu por todos. Nunca foi doutrina da Igreja que quem não é cristão não se salva! Pelo contrário, sempre foi doutrina que toda salvação (mesmo fora da comunhão visível da Igreja) somente vem através do Cristo e do seu corpo que é a Igreja – “Fora de Cristo não há salvação; fora da Igreja não há salvação”. Essa é a doutrina da Escritura e dos Padres da Igreja. É a doutrina constante do Magistério. Então, para que evangelizar? Porque somente no conhecimento explícito de Cristo o homem pode também responder de modo explícito e pleno e, assim, chegar já nesta vida àquela comunhão com Deus que ele tanto desejou para nós quando nos  criou! Que graça conhecer explicitamente o amor de Deus manifestado na cruz do Senhor; que graça conhecer a Palavra, a força dos sacramentos, o aconchego da Igreja! Que graça ter a ajuda dos sacramentos e dos irmãos! Tudo isso faz crescer objetivamente a comunhão com Deus, possibilitando que mais nos abramos para ele e ainda mais ele nos possa preencher no céu."

Isso quer dizer que todas as religiões salvam? Não! Isso quer dizer que quem se salvar será Salvo por Cristo e não por uma religião. E que a Igreja, sendo corpo de cristo colabora pra essa salvação, inclusive aprofundando a questão para seus membros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário