sexta-feira, 26 de abril de 2013

O Primado do Papa: Afinal o Papa é ou não o Sucessor de Pedro?


Olá queridos, hoje tivemos uma aula ótima sobre história da Igreja nos primeiros séculos, mas a parte que mais me chamou atenção foram sobre os relatos históricos do primado de Pedro como primeiro "Papa" digamos assim, são 22:10hs mas não pude esperar para vos escrever minhas considerações sobre este tema, afinal Pedro foi bispo em Roma? E Jesus deu ou não a autoridade a Pedro?

Começaremos analisando um documento extrabíblico antigo:

Aproximadamente em 170 d. C. Dionísio, Bispo de Corinto escreveu à igreja de Roma agradecendo pela sua ajuda financeira na época do Papa Sotero, citando um templo com o túmulo do apóstolo Pedro.

... Ou seja, no segundo século os túmulos já eram venerados em Roma pela Igreja Primitiva, outro mais antigo:

Nero foi o primeiro a banhar no sangue o berço da fé. Pedro então, segundo a promessa de Cristo, foi por outrem cingido quando o suspenderam na Cruz.” (Scorp. c. 15).

Vejam que são documentos válidos usados do primeiro e segundo séculos, dentre os muitos que vi decidi usar estes um que fala sobre a veneração pelos apóstolos já de cedo, confirmando que Pedro morreu sim em roma e isso não é uma invenção da igreja, e o outro por ser um dos mais antigos, logo é fato que os primeiros cristãos iam a Roma em peregrinação para os túmulos dos apóstolos e é fato que eles morreram sim por lá.

1º Contra Argumento: A Bíblia diz que Pedro foi a Jerusalém para o primeiro consílio e que logo ele não morreu em Roma, esse argumento é vazio porque mostra que nada impedia Pedro de voltar a Roma depois do concílio.

2º Contra Argumento: É possível que tenha havido um erro de interpretação, Jesus não teria dado a Pedro o primado da Igreja, mas estava se referendo a ele como o primeiro, a primeira pedra das muitas com as quais ele edificaria sua Igreja, baseado n verdade de confissão de fé de Pedro. Isto está errado, ainda que Jesus estivesse se referendo a verdade que pedro disse como pedra na qual ele edificaria sua Igreja, mais adiante ele escreve" Eu te darei as chaves do reino dos céus, e TUDO que TÙ ligares na terra será ligado nos céus" (Mt, 16,19)...
Vejam que Jesus não se referia a ideia ou a confissão de fé de Pedro, mas a Ele Próprio... (Tú)... Quando ele diz eu te darei as chaves do reino dos céus e tudo que ligares, isso nos dá uma ideia claríssima de autoridade desse "Tú", ou seja Pedro, é fácil perceber na bíblia essa autoridade dos demais discípulos para com Pedro, Primeiro porque ele é o mais citado, segundo ele é o primeiro a sair e pregar depois de pentecostes, segundo, João espera por ele em respeito a sua autoridade antes de entrar no túmulo para constatar a ressurreição de Jesus, não é qualquer coisa, é simplesmente o maior evento da história do cristianismo, e João espera por Pedro, também Paulo se revolta com Pedro pelo fato dele ter vergonha dos pagãos, porque, ele também não era apóstolo?    
Porque para ele a opinião de Pedro era tão importante? Ele não poderia simplesmente o esnobar como fez com outros "Super apóstolos" como ele mesmo cita em suas cartas? A Autoridade de Pedro era nítida, ele era teimosos e cabeça dura, foi justamente por isso que Jesus confiou a ele a autoridade de sua Igreja!

3° A Igreja Ortodoxa não reconhece a jurisdição do Papa: As Igrejas andavam apenas sobe a autoridade de seus bispos, não havia uma unidade jurídica em termos de obediência, apenas um respeito de irmandade, só que no século 5 os cristãos se reuniram para formalizar uma unidade entre os bispos e decidiram que o primado dos apóstolos era Pedro, uma maneira diferente de dizer que ela era o primeiro, o chefe, o pontífice, pelas razões bíblicas já citadas, logo o papa, (pai), deveria ser o seu sucessor, ou seja assim surge o primado de Pedro. O Problema é que as Igrejas do Oriente não aceitaram, somente de Roma, Africa e Europa e Palestina com Jerusalém, mas Grécia, Constantinopla (Hoje Turquia), e outras Igrejas ocidentais não aceitaram entrar em comunhão jurídica, ou seja, obediência, mas veneram a antiga amizade e irmandade com a Igreja do ocidente, (Roma), a nossa Igreja romana ficou conhecida como Igreja Católica, a Igreja Ocidental Latina, Apostólica e Romana, e eles se chamaram Igreja Ortodoxa, no sentido de antiga, ou Igreja Oriental, nós os temos como Igreja Cristã Verdadeira, reconhecemos seus ritos, costumes, e seus sacramentos, assim como eles reconhecem os nossos, somos unidos mas eles não são obedientes ao papa, apenas veneram como patriarca ocidental, mas em termos de obediência eles não estão na comunhão, mas são uma Igreja verdadeiramente apostólica. Eles apenas acreditam que cada bispo deve ter total autonomia em sua diocese. mas eles pertencem a sucessão apostólica, se eles não querem levar em conta a autoridade jurídica do sucessor de Pedro, é um problema deles, isso não quer dizer que bíblica e historicamente ele não tenha essa autoridade... 

E assim eu termino dizendo, Abençoado seja nosso papa Francisco, e sua santa Igreja católica, porque tudo que ligar na terra será ligado no céu, se a Igreja é como dizia Paulo o corpo de Cristo, e Cristo cabeça da Igreja, onde está o corpo está a cabeça, do contrário o corpo morreria, por isso a Igreja não acaba, porque sua cabeça é imortal, onde está o papa está a Igreja, e eu como não sou besta, onde estiver o papa, também estarei eu.
Agora assim como acontece conosco há momentos em que a cabeça quer um coisa e o corpo faz outra, como acontece quando nós pecamos algumas vezes, agente nunca sabe se segue a cabeça ou corpo, ou seja, se segue a razão ou os instintos, assim, as vezes a Igreja pode ser tentada a seguir seu próprio corpo em oposição a cabeça que é cristo, por isso nós devemos rezar pelo Papa e por toda Igreja! 








Nenhum comentário:

Postar um comentário