sexta-feira, 15 de março de 2013

Francisco: Um Pouco Mais de Sua História


Fonte: Site do Bom Dia Brasil

Agora que o Papa foi escolhido, todos querem saber um pouco mais sobre a vida dele. O Bom Dia Brasil foi conhecer o bairro onde Jorge Mario Bergoglio cresceu e teve uma namorada de infância.
O Papa argentino nasceu e cresceu no bairro de Flores, de classe média. A freira da escola onde ele estudou diz que Bergoglio gostava de conversar e principalmente de ouvir as pessoas.
O companheiro de sacerdócio confirma o perfil humano de Bergoglio: “Já Arcebispo deBuenos Aires, costumava andar de metrô e conversava com os passageiros”, conta.
Na juventude, Bergoglio dançava tango e teve uma namoradinha: Amália, que conta de uma carta de amor que recebeu dele e do que Bergoglio lhe disse: “Se eu não me casar com você, vou ser padre”.
Maria Elena Bergoglio confessa que não desejava o papado para o irmão, mas sabe que ele pode abençoar muita gente. “O olhar do meu irmão reflete amor”, diz ela.
Com as memórias de Bergoglio, que virou Papa Francisco, voltaram também polêmicas da época da ditadura argentina envolvendo seu nome, na época o principal líder jesuíta no país.
Um jornalista o acusou, em um livro, de ter dado informações que resultaram na detenção de dois padres jesuítas que supostamente teriam ligações com grupos de esquerda.
Em sua defesa, Bergoglio disse que há um documento que prova que, ao contrário, ele pediu oficialmente a renovação do visto de permanência na Argentina de um deles, Francisco Jalics, de origem húngara.
Já o biografo do Papa, Sérgio Rubin, diz que ele agiu secretamente para ajudar a retirar perseguidos políticos da Argentina, arrumando papéis e pessoas para ajudá-los a atravessar a fronteira.
Agora que Bergoglio virou Papa, a maioria dos argentinos prefere olhar para o futuro. Uma jovem diz que o momento é de mudança e que a Igreja deve dar mais atenção à América Latina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário