quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Maria Elena confirma: membros da mesa diretora recebem acréscimo em cima dos salários





A Lei nº 2.443 sancionada pelo executivo e proposta pela Câmara Municipal de Petrolina, está em vigor desde o dia 17 de janeiro de 2012, pouco foi divulgada, mas através dela os membros da mesa diretora recebem valores adicionados aos seus salários. Depois de justificar o aumento de 100% dos vereadores para a proxima legislatura, a presidente da casa, Maria Elena Alencar (PSB), foi procurada ontem (14) pela nossa reportagem. Ao iniciar a sua argumentação, a edil citou a extinção da verba indenizatória como justificativa ao adicional.

“Uma das coisas que essa mesa fez foi acabar com a verba indenizatória. Hoje em dia e aquilo que vocês me perguntavam ‘existe o salário do vereador, mais a verba indenizatória’, lembra? Isso não existe mais e é uma exigência que todas as Câmaras se adéquem e acabem com essa prática. Os vereadores e vereadoras continuam tendo tudo isso só que não se repassam mais esses valores para eles e a presidência cobre, todas essas despesas continuam sendo cobertas sem a responsabilidade do vereador, mas sim da mesa diretora o que aumentou e muito a responsabilidade da presidência”, explicou.
maria elena verba.JPG
A reportagem insistiu no questionamento específico sobre a “verba indenizatória do exercício da função diretiva” e Maria Elena começou a ser clara nas suas explanações. “O que existe é uma lei que garante aos membros da mesa perceberem um pouco mais que o vereador, não só o presidente como os demais membros da mesa e isso nós fizemos”. Mas sobre os valores desse complemento salarial, a presidente da Casa Plínio Amorim desconversou. “Eu não sei exatamente o valor porque fui pega de surpresa, até porque isso foi uma reunião da mesa que me pediu e é legal. Os outros não tinham feito e até então só quem fazia isso era a presidente e isso foi extensivo aos demais membros da mesa, mas jamais nesses valores que vocês estão colocando”, finalizou começando a negar os acréscimo de R$ 5 mil para a presidência e R$ 3.100 para os outros componentes.

“Eu não sei, parece que o presidente da mesa recebe... Em valores percentuais... Eu prefiro não suscitar porque isso vai ser um debate amanhã na imprensa e depois você terá que fazer outro debate em cima, então eu vou pegar a lei e na quinta feira sento com você e lhe mostro. Agora nunca a presidente ganha R$ 5 mil e os outros componentes da mesa ganham mais R$ 4 mil”. As negativas da presidente são confrontadas pelo documento enviado a redação do Nossa Voz que comprova os valores citados pela reportagem:
trecho valor.JPG
Mais uma vez questionada, a presidente volta a negar. “Esse valor não. Eu regulo aqui que essa mesa diretora estendeu para todos uma porcentagem maior que está prevista em lei”. Sobre a legalidade do aumento, Elena assegura que tudo foi feito de forma legal e comenta a necessidade desse acréscimo salarial. “A gente trabalha demais. Aqui além de você trabalhar, ainda fica exposto a tudo isso. Então eu trabalhar como trabalho e ainda ficar exposta a tudo isso e não perceber o a lei me garante, tenha a certeza de que eu não seria vereadora”.

Por Karine Paixão | 15/08/2012 10:25

Fonte: Site da Grande Rio FM

Nenhum comentário:

Postar um comentário