quarta-feira, 11 de abril de 2012

Vigília Contra O aborto


  O Supremo Tribunal Federal está votando hoje sobre a aprovação do direito de aborto para Crianças Ancefálicas, ou seja, crianças que nascem sem cérebro, com o argumento de que elas não sobrevivem, o que é mentira, essas crianças tem as mesmas chances de sobrevivência de crianças normais. Diante disso a CNBB convocou toda a igreja do Brasil, para uma grande vigília de oração em todo Brasil, e elgns militantes católicos para fazer a vigília em frente ao palácio do planalto em Brasília, o evento reuniu enúmeros católicos, dentre eles alguns deputados e muitos artitas como Elba Ramalho



Pessoalmente fico enojado com meus governantes, nunca ví um ato tão cruél como este de agora, incentivar e permitir a matança de crianças deficientes, incentivar esse tipo de aborto é desumano como todo aborto é, mas nesse caso é demais, crianças que não podem se defender! absurdo.
Na minha opinião isso é monstruoso, mesmo os animais irracionais defendem seus filhotes, experimente mexer nos pintinhos de uma galinha!



Estamos proliferando uma cultura de morte no Brasil, e não sabemos se este erro terá volta, além de que não é apenas uma questão religiosa, é uma questão humanitária, sendo assim, em pouco tempo estaremos matando mendigos, pobres e doentes, que absurdo!





se é para matar pessoas sem cérebro, peçamos aos Juizes do STF que se matem, porque esta é um atitude irracional, pior que nascer sem cérebro, é não saber usa-lo!

Acho que não apenas a Igreja mas a Sociedade deve se manifestar, que país democrático é esse onde 82% da população é contra o aborto e mesmo assim ainda lutam, parece que defendem sempre os interesses das minorias, que vergonha desse meu país!

Aborto deixa marcas emocionais nas mães, elas ficam traumatizadas, e querem fazer isso com nosso dinheiro público, imagine, mães morrendo nas maternidades sem leito porque estes leitos estarão ocupados com mães querendo fazer aborto, absudo!

ABORTO É DESUMANO, DIGA NÃO AO ABORTO!
Add caption

Nenhum comentário:

Postar um comentário