quarta-feira, 13 de julho de 2011

As Folhas que caem no chão!


Outono é um amanhacer saudoso que não se sabe de que, com tons de dourado calmos como se você acordasse um dia e percebesse que tudo na sua vida está velho.
É um tempo para calar e manter olhar profundo, é tempo de silencio, de por o coração em órdem, tempo de amadurecer, tempo de santidade, de deixar as velhas folhas cairem como lembranças sendo desapegadas da alma, é tempo de vendar os olhos e deixar o coração guiar, porque o íntimo do homem os olhos não podem mirar, é tempo de rever conceitos, adimitir erros, organizar a cabeça, descançar, resar com os olhos e não com a boca, olhar, contemplar e silênciar.
É tempo de olhar pra dentro e reconhecer a essência para encarar o mundo lá fora com verdade, honestidade, justiça e beleza!
É assim que estou meus amigos, que bom que vocês sabem que minha vida não pertence a mim, perdoem as auxências, pois eu não escolho mais os caminhos que vou seguir, quero aproveitar esses dias de férias e parar no tempo para me encontrar com o eterno, preciso estar sosinho, calado, superficial, dar uma olhada nas velharias que carrego no coração, em fim como já disse, deixar as velhas folhas cairem para que outras novas possam brotar!
Quero só sentir o vento da noite no meu rosto sem pensar em mais nada, admirando a criação!

Nenhum comentário:

Postar um comentário