quinta-feira, 19 de maio de 2011

Noticias de Roma

Noticias de Roma


Bento XVI: evangelização não é um projeto humano e social

(Salve o nosso santo papa, nosso amado pastor ouçamos as suas palvras pois são fundamentais, ele nos fala de missão e de alimentar-se nos sacramentos)
ROMA, terça-feira, 17 de março de 2011
Durante a audiência, da qual participou pela primeira vez o novo prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, Dom Fernando Filoni, o Papa sublinhou que na evangelização é fundamental "a dimensão transcendente da salvação oferecida por Deus em Cristo".

"A Palavra do Verbo encarnado, de fato, nos envolve não somente como destinatários da revelação divina, mas também como seus anunciadores", acrescentou, citando a exortação apostólica pós-sinodal de Bento XVI, Verbum Domini.
Em seu discurso, o Pontífice recordou que "cada cristão deveria fazer sua a urgência de trabalhar para a construção do Reino de Deus", sobretudo hoje, já que "novos problemas e novas escravidões emergem na nossa época, tanto no chamado primeiro mundo, rico, mas incerto sobre seu futuro, como nos países emergentes, onde também, devido a uma globalização marcada pelo lucro, acabam por aumentar a massa de pobres, emigrantes e oprimidos, em que se enfraquece a luz da esperança".

Frente a esta realidade, prosseguiu, "a Igreja deve renovar constantemente seu compromisso de levar Cristo, de prolongar sua missão messiânica para a chegada do Reino de Deus, Reino de justiça, de paz, de liberdade e de amor".

Trata-se, de fato, de "transformar o mundo segundo o projeto de Deus, com a força renovadora do Evangelho", jogando as redes "no mar da história, para conduzir os homens à terra de Deus".

No entanto, para fazer isso "é necessário que cada cristão, assim como as comunidades, acreditem verdadeiramente que ‘a Palavra de Deus é a verdade salvífica da qual cada homem, em cada tempo, tem necessidade'".

Além disso, quem anuncia o Evangelho "deve permanecer sob o domínio da Palavra e alimentar-se dos sacramentos, seiva vital da qual dependem a existência e o ministério missionário". A Palavra, em particular, "deve ser testemunhada e proclamada de forma explícita", ainda que "isso acarrete a perseguição".

A evangelização, de fato, exige "um amor total, que pode ver-se marcado até pelo martírio". Esta dimensão é "parte de sua vida, como foi da de Jesus".

"Os cristãos não devem sentir temor, ainda que ‘sejam atualmente o grupo religioso que sofre o maior número de perseguições por causa da própria fé'."

Fonte: http://www.zenit.org/article-27985?l=portuguese

use seu loguin e senha do orkut para deixar um comentário sobre este artigo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário