quarta-feira, 30 de março de 2011

VIDA ESPIRITUAL...

O fragmento abaixo, e os que se seguirão nos próximos dias, são do livro "ESPIRITUALIDADE RENOVADA", do padre Antonio Rivero, palavras sábias e que nos levam a refletir sobre a vida espiritual.


FONTES DA SANTIDADE

INTRODUÇÃO

Se Deus é três vezes Santo e é a Santidade mesma, Ele é a fonte da santidade. A Ele temos que acudir para saciar nossa sede de santidade. É Ele quem nos tornará santos. Porém, requer nossa colaboração: eu devo ir a Ele, eu devo ir a essa Fonte, pois nunca me obrigará, e beber dessa água que Ele me oferece. Logicamente devo corresponder a tanta graça ou dom de Deus.

I. A DEVOÇÃO AO CRIADOR

A contemplação do mundo criado é o fundamento da religiosidade do homem (Rm 1,20; Sl 18,2-7; Sb 13,1-9; At 14,15-17). A criação nos mostra uma variedade quase infinita de seres criados; do vírus que mede “milimicras”, à baleia de trintas metros; desde a fascinante concha “nacarada” até as alucinantes magnitudes das galáxias que estão milhões de anos-luz

distantes de nós. A imensidade da criação é um reflexo formidável da infinitude do Criador.

A contemplação da criação coloca-nos enigmas insolúveis: qual a origem do milagre da vida? Como explicar a perfeição e a complexidade de suas delicadas funções? Como explicar esses vôos migratórios de cinco mil quilômetros, de dia, de noite, com rumos infalíveis? O vôo do morcego de noite? (Ler Jó 38,1-41.) E, o homem?

Diante disso, o homem só pode fazer silencio, prostrando-se em adoração.

A pergunta diante desse admirável espetáculo da criação é:

o que tem a ver a criação com minha santificação?

Deus me entregou tudo isso para que chegue até Ele, fonte da santidade. Criou-me para chegar a Ele, meu fim. Contudo, dotou-me para o caminho: inteligência e vontade li

vre. Graças a estas capacidades – inteligência e vontade – podemos conhecer seus sinais, louvá-lo e admirar o seu poder. O chegar ou não chegar é uma questão minha.

Santo agostinho nos diz que toda a criação canta a presença de Deus: “Ele nos fez ... somos obras de Deus” (Confissões, 10, 6). São Francisco de Assis descobria o autor da criação em tudo. Por isso, caminhava com reverência sobre as pedras, tudo abraçava com indizível devoção ... água, campos, animais, árvores.

II. A CONFIANÇA NA PROVIDÊNCIA

A Providência de Deus é o cuidado, o governo de Deus sobre o mundo, a execução aqui e agora do seu plano eterno. Tudo quanto sucede é providencial. Este governo é exercido mediante leis físicas nas coisas inanimadas, e mediante as leis morais nos homens.

O plano em mim colocado por Deus é ser santo. Talvez os caminhos pelo

s quais conduz-me para ser santo não me agradem ou não compreenda. Por exemplo, a Bíblia nos narra o exemplo de José, vendido por seus irmãos: “Não fostes vós que me enviastes para cá, mas Deus, e ele me estabeleceu frente à toda a terra do Egito” (Gn 45,8; 39,1ss).

Recordemos a trajetória de Jesus.

Esta Providência divina tropeça no problema do mal: Por quê? A resposta está no pecado dos homens. Respondemos: tudo que sucede é vontade de Deus, positiva ou permissiva. Santo agostinho diz: “O pintor sabe onde colocar a cor preta para ficar um bonito quadro; e, Deus não saberia onde

colocar o pecador para que haja ordem no mundo?”.

O que tem a ver a Providência de Deus com a obra da minha santificação? Abandonando-me nas mãos de Deus chegarei à santidade. E isto me trará serenidade e fortaleza.


Perguntas podem ser enviadas para: arivero@legionaries.org


O autor:

O padre Antonio Rivero, nasceu em Ávila(Espanha), em 1956, atualmente exerce seu ministério sacerdotal no seminário Maria Mater Ecclesiae do Brasil como diretor espiritual e professor de vida espiri-

tual, teologia e oratória. Anteriormente trabalhou, primeiro no

México como professor do seminário menor da Legião de Cristo e, uma vez ordenado sacerdote, como professor de Humanidades Clássicas em Salamanca, Espanha. Mais tarde foi vigário paroquial em Buenos Aires durante doze anos. Escreveu cinco livros e gravou cerca de 200 CDs de formação catequética. Também é convidado a dar cursos a religiosas e sacerdotes em América Latina e congressos para leigos em Los Angeles, Estados Unidos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário