terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Evangelho não propõe revolução de tipo social e político, diz Papa

Evangelho não propõe revolução de tipo social e político, diz Papa
Papa Bento XVI

Na oração do Ângelus deste domingo, o Papa Bento XVI fez uma reflexão sobre o tema da justiça, baseado no trecho do evangelho de São Lucas – lido nas missas de todo o mundo hoje. O Pontífice afirmou aos peregrinos na Praça de São Pedro, no Vaticano, que a verdadeira revolução é a do amor.

"O Evangelho de Cristo responde positivamente à sede humana por justiça, mas de um modo inesperado e surpreendente. Ele não está propondo uma revolução de tipo social e político, mas aquela do amor, que já realizou com sua Cruz e a sua Ressurreição", proclamou.

O Papa se referiu às bem-aventuranças e advertências da mensagem de Jesus no famoso Sermão da Montanha, narrado na Bíblia no trecho de Lucas, capítulo 6, versículos 17 e de 20 a 26.

"Na verdade, o evangelista Lucas, depois de quatro 'bem-aventurados vós...', acrescenta quatro advertências: 'ai de vós, ricos... ai de vós, que agora tendes fartura... ai de vós que agora rides' e 'ai de vós, quando todos os homens falam bem de vós', porque, como disse Jesus, as coisas serão invertidas: os últimos se tornarão primeiros, e os primeiros, últimos", citou.

Bento XVI explicou o motivo pelo qual são felizes os pobres, os famintos, os que choram e os deprezados por causa do nome de Jesus. "Porque a justiça de Deus se fará de modo que todos sejam saciados, recompensados de toda falsa acusação. Em uma palavra, porque os acolhe desde agora no seu reino".

Na mensagem, o Papa destacou também que essa justiça e bem-aventurança só vão se realizar no "Reino dos Céus", nos final dos tempos, mas, ao mesmo tempo, já se manifestam na história. "Onde os pobres são confortados e admitidos no banquete da vida, já se manifesta agora a justiça de Deus. Esta é a tarefa que os discípulos do Senhor são chamados a cumprir na sociedade atual".

Com esta citação, o Papa quis encorajar todos os que ele encontrou na visita ao Centro da Caritas diocesana de Roma, neste domingo.

use seu loguin e senha do orkut para deixar um comentário sobre este artigo.

Um comentário: